Crítica | Batman vs Superman: A Origem da Justiça (Batman V Superman: Dawn Of Justice)

Não é exagero algum dizer que Batman vs Superman: A Origem da Justiça foi o filme de super heróis que mais causou impacto entre os fãs antes de seu lançamento, já que cada novo trailer ou uniforme revelado conseguia a proeza de quebrar a internet. Tal feito é extremamente compreensível já que o longa contaria com o primeiro encontro entre os dois heróis mais famosos do planeta, além de, como o sub-titulo deixa óbvio, servir como um pontapé inicial para a formação da Liga da Justiça. A impressão que fica depois de ver o aguardado confronto entre Batman e Superman é que o filme, apesar de ser bom, acaba decepcionando por não estar a altura desse embate de gigantes.

No filme após os eventos de O Homem de Aço, Superman (Henry Cavill) divide a opinião da população mundial. Enquanto muitos contam com ele como herói e principal salvador, vários outros não concordam com sua permanência no planeta. Bruce Wayne (Ben Affleck) está do lado dos inimigos de Clark Kent e decide usar sua força de Batman para enfrentá-lo. Enquanto os dois brigam, porém, uma nova ameaça ganha força.

Não é novidade para ninguém que a escolha de Ben Affleck para interpretar o Batman foi polêmica e gerou inúmeras discussões entre os fãs, porém felizmente a arriscada escolha acabou valendo a pena, já que a performance de Affleck é extremamente satisfatória. O ator combinou perfeitamente com essa versão de um Batman mais amargurado e experiente, quando está com o uniforme, que aliás é o melhor considerando todas as versões cinematográficas do personagem, é extremamente aceitável considera-lo como o melhor Batman até aqui. Como Bruce Wayne o ator também manda bem, porém interpretando a versão civil de seu personagem é provável que ainda hajam comparações com Christian Bale.

Outra escalação que gerou polêmica e acabou se mostrando acertada é a de Gal Gadot como Mulher Maravilha, a atriz consegue roubar praticamente todas as cenas em que aparece. O clima de mistério criado em volta de sua personagem antes de sua verdadeira identidade ser revelada é incrível e deixa os fãs sedentos por novas aparições da personagem durante o longa.

Entre o elenco de apoio o destaque fica para a bela interpretação de Jeremy Irons como o mordomo Alfred, apesar de não ter tanto tempo em tela o experiente ator britânico consegue transmitir um ótimo estilo ao personagem que consegue se diferenciar do feito por Michael Caine na trilogia Nolan.

No quesito adaptação o destaque vai para o Batman com seu estilo mais brutal e amargurado que lembra bastante o herói dos quadrinhos. É com o morcego de Gotham que nós temos as melhores cenas de ação do filme.

A maneira como é deixada o gancho para o vindouro filme da Liga da Justiça é super bem feita, assim como a introdução de alguns dos heróis que aparecerão no futuro longa do grupo, se havia alguma preocupação que essas curtas aparições soassem como gratuitas isso felizmente acaba não acontecendo.

Vale-se destacar também duas sequências de sonhos do Batman, uma delas conta com uma belíssima estética seguida de uma ótima cena de ação.

Entre os vários defeitos do filme o maior deles é, sem dúvida nenhuma, a desastrosa edição que é incapaz de conciliar de maneira satisfatória as diversas subtramas do longa, assim quebrando a emoção que diversos momentos do filme deveriam proporcionar.

As subtramas são outro problema do filme, algumas delas duram muito mais do que deveriam e acabam tomando o espaço de outras questões que poderiam ter tido um desenvolvimento melhor no longa.

É louvável a intenção do roteiro de querer tornar a obra mais complexa colocando temas como teologia,politica e filosofia no filme, porém todos esses assuntos não são explorados de maneira satisfatória, já que são tratados de maneira rápida e superficial.

Outro defeito do filme é o fato de o roteiro querer encaixar a qualquer custo a personagem Lois Lane (Amy Adams) em momentos cruciais no desfecho do longa com a intenção de dar mais importância a personagem na trama do que ela merece.

O uso de slow motion em algumas cenas e o pretensiosismo, já típicos de trabalhos anteriores do diretor Zack Snyder, também incomodam e acabam prejudicando o filme, em especial no terceiro ato do longa, já que apesar de termos boas cenas de ação, entre elas a aguardada batalha entre os dois principais heróis do longa, elas acabam não causando o impacto necessário devido a overdose de informação já recebida.

O motivo para haver o embate entre Batman e Superman foi sendo super bem costurado durante o filme, porém aos 45 do segundo tempo o roteiro parece querer apressar o duelo e faz com que o derradeiro motivo para que o combate se desenrole acabe por ser insatisfatório.

O CGI (Computação gráfica) do filme que já vinha sendo criticado desde os trailers não chega a incomodar, exceto em uma cena em que o Superman está no espaço. Apesar das muitas críticas o visual do vilão Apocalipse, feito totalmente em CGI, é aceitável.

O vilão do filme Lex Luthor (Jesse Eisenberg) deve dividir os fãs por ser muito diferente do personagem nos quadrinhos, porém é inegável que o brilhantismo de Lex em conseguir manipular quase todos ao seu redor é extremamente cativante. Ainda que o vilão possa acabar sendo irritante em um momento ou outro devido a sua excentricidade ele é o tipo de personagem que, também graças a boa performance de Eisenberg, tende a ficar ainda mais interessante a cada filme que passa.

Por último, vale a pena ressaltar a corajosa decisão que o filme toma em seu desfecho, coisa que muitas vezes acaba faltando em longas do gênero.

Batman vs Superman: A Origem da Justiça é um bom filme, mas que acaba decepcionando devido ao seus muitos problemas e por não conseguir passar nem perto de cumprir tudo o que prometeu. A impressão que fica é que a Warner deveria repensar se Zack Snyder é mesmo o nome certo para estar por trás desse universo, restar torcer para que nos próximos projetos do estúdio tenhamos resultados finais melhores. 

NOTA: 7,0

Anúncios

Um comentário em “Crítica | Batman vs Superman: A Origem da Justiça (Batman V Superman: Dawn Of Justice)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s