Crítica | Star Trek: Sem Fronteiras (Star Trek Beyond)

O reboot de Star Trek, iniciado em 2009 e comandado por J.J. Abrams, é sem dúvida nenhuma um dos mais eficientes que Hollywood já entregou, pois a contextualização da história funciona da melhor maneira possível já que sempre se olha para o futuro da franquia ao mesmo que tempo em  que há respeito pelo material original. Depois de dirigir o longa de 2009 e Além da Escuridão – Star Trek (2013) J.J. Abrams passou seu cargo para Justin Lin (Velozes e Furiosos 5 – Operação Rio), porém o diretor dos dois primeiros filmes resolveu continuar como produtor da franquia. Felizmente, a troca na direção não compromete nem um pouco o resultado final de Star Trek: Sem Fronteiras que consegue manter o alto nível que os dois primeiros longas trouxeram e ainda por cima deixar os fãs ainda mais esperançosos com o futuro da franquia nas telonas.

Kirk (Chris Pine), Spock (Zachary Quinto) e a tripulação da Enterprise encontram-se no terceiro ano da missão de exploração do espaço prevista para durar cinco anos. Eles recebem um pedido de socorro que acaba os ligando ao maléfico vilão Krall (Idris Elba), um insurgente anti-Frota Estelar interessado em um objeto de posse do líder da nave. A Enterprise é atacada, e eles acabam em um planeta desconhecido, onde o grupo acaba sendo dividido.

O elenco do filme está mais uma vez brilhante e transborda carisma. Pine e Quinto se mostram cada vez a vontade em seus papéis, enquanto Simon Pegg Karl Urban, Dr.McCoy e Montgomery Scott, respectivamente, roubam a cena com seus personagens e suas excelentes tiradas cômicas. A estreante Sofia Boutella, que interpreta a alien Jaylah, também se mostra mais uma ótima escolha de elenco e deixa os fãs torcendo para que sua personagem continue na franquia.

As cenas de ação do longa são excelentes e muito bem conduzidas pelo diretor Justin Lin. Cenas como o ataque sofrido pela nave Enterprise e o momento em que diversas naves são destruídas ao som de Beastie Boys são extremamente empolgantes e devem deixar os fãs arrepiados.  

O roteiro, escrito por Simon Pegg e Doug Jung, é simples, porém bastante eficiente. A trama é dinâmica e vai direto ao ponto, não deixando assim com que o espectador se sinta entendiado nem mesmo por um segundo. Os diálogos são bem escritos, principalmente os que envolvem as tiradas cômicas dos personagens McCoy e Scott. Os personagens e suas motivações, com exceção do vilão, são bem construídos, com o destaque indo para Kirk que desde o seu belo monólogo inicial até seu discurso final tem um arco que, mesmo que siga por um desfecho um tanto quanto óbvio, é muito bem conduzido. 

Nos quesitos técnicos o longa também manda muito bem. Os efeitos especiais estão para lá de satisfatórios, ainda que em uma ou duas cenas haja a sensação de estarem mal acabados. A trilha sonora, composta por Michael Giacchino, é belíssima e consegue trazer até alguns toques sessentistas em certos momentos, algo que deve agradar os fãs da série original. Também há de destacar a bela edição do filme que consegue conciliar muito bem os arcos dos personagens a partir do momento em que esses se separam.  

O ponto negativo do filme fica por conta do vilão Krall que apesar de conseguir impor sua presença durante seu tempo em tela, graças a sua excelente maquiagem e seu tom de voz ameaçador, tem motivações, que apesar de se mostrarem um tanto quanto promissoras, acabam sendo mal trabalhadas.

Com um ótimo elenco, um roteiro eficiente, uma boa direção e praticamente impecável nos aspectos técnicos Star Trek: Sem Fronteiras mantém o padrão de qualidade que seus predecessores trouxeram, provando assim que ainda há uma longa e próspera vida para a franquia nos cinemas. 

NOTA: 8,0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s